segunda-feira, 26 de outubro de 2009

A estrela do argentino



O clássico GRENAL 378 foi uma pelada digna de capa de Playboy. Não fosse a estrela de D'Alessandro em clássicos, e a tarde infeliz do goleirão Victor, Grêmio e Internacional abortariam uma bigorna alada para tirar o zero do placar. O gol saiu cedo, logo aos 3 minutos, num chute quase despretensioso do meia argentino, que acumula seu terceiro gol em clássicos. Azar de Victor, o goleiro caiu bisonhamemnte pra executar a defesa, e já soma sua quarta derrota em GRENAL.

O gol logo no início decretou a falência da estratégia gremista. Paulo Autuori escalou três volantes, esperava um Internacional ofensivo, optou em liberar Souza e Douglas Costa para municiarem Perea, apostou numa saída rápida pelo lado esquerdo com Lúcio, prevendo contra-atacar os donos da casa. Tudo isso na teoria, o Grêmio foi escalado para combater e aproveitar os espaços, e as circunstâncias deram ao Tricolor um Intenacional vencendo desde os 3 minutos, se expondo quase nada. Ou seja, quem contra-atacou o jogo inteiro foi o time de Mário Sérgio.

O 4-5-1 do Grêmio não funcionava. Douglas Costa e Souza, que deveriam funcionar como pontas de lança, dificilmente passaram a linha da bola para se juntarem a Perea. Os zagueiros colorados, Índio e Bolivar, jogaram uma partida irrepreensível. Sandro e Guiñazu também cumpriram suas funções. O Grêmio, mesmo tendo a posse de bola, principalmente no segundo tempo, com dois atacantes em campo, poucas vezes ultrapassou a intermediária colorada, o goleiro Lauro foi um mero espectador quase a totalidade dos 90 minutos. Apesar da fraca apresentação ofensiva de ambas as equipes, o Intenacional esteve mais próximo do segundo gol que o Grêmio do primeiro.

O 4-4-2 de Mário Sérgio defendeu bem e atacou melhor. Autuori, além de ver sua estratégia cair por terra logo no início do clássico, mexeu mal na equipe no segundo tempo. Douglas Costa, ao contrário de Souza e Rochemback, era um jogador pelo menos participativo. O jovem meia acabou não voltando pro segundo tempo, dando lugar ao ineficiente Herrera.

O GRENAL vale muito mais que 3 pontos. O clássico tira da crise, e põe na crise. O jogo de domingo dá ao   Internacional um fôlego importantíssimo pra essa reta final, e condena o Grêmio a contentar-se com a vaga na Sul-Americana.


2 comentários:

  1. é Teló...joguinho bem mais ou menos mesmo...que coisa, né ? Pelo menos sou colorada, mas isso não quer dizer que esteja satisfeita com o time. Que cocô !

    ResponderExcluir